sexta-feira, 9 de junho de 2017

A paciência sugere duas idéias: uma espera, a outra confiança em Deus.


“ A origem grega da palavra paciência sugere duas idéias: uma espera, a outra confiança em Deus. Combinados, significam espera confiante em Deus; Um estado de espírito que está disposto a esperar, porque confia em Deus e seus santos propósitos. Uma pessoa que não acredita em nada além deste mundo é muito impaciente, porque tem apenas um tempo limitado para satisfazer suas necessidades. A paciência não é algo com quem nascemos; É algo que é alcançado. A visão é um dom da natureza, mas enxergar com entendimento é fruto do aprendizado. Assim é com a paciência; Tal virtude é desenvolvida pela resistência e pelo controle. Há muitos que se desculpam, dizendo que se fossem em outras circunstâncias, seriam muito mais pacientes. Mas na verdade faz pouca diferença onde estamos; Tudo depende do que pensamos. O que nos acontece muita vezes não temos controle, mas a forma como reagimos pode ser controlada. A tribulação tenta a alma e, no forte, desenvolve a paciência e a paciência, por sua vez a esperança”.
Arcebispo Fulton Sheen (Caminho da paz interior)